Blog Nana Banana

Morgana Andretta

Boneco de Neve – Livro X Filme

Olá meus queridos, tudo bem com vocês?

Antes de começar a falar com vocês sobre minhas considerações, devo ressaltar que assisti o filme 2 vezes, uma antes de ler o livro e outra depois. Assim vocês irão entender melhor minhas considerações.

O livro é composto por 420 paginas, contando a trajetória do detetive Harry Hole e sua assistente Katrine Bratt para encontrar um serial killer. O crime? Matar mulheres e deixar um boneco de neve em frente a residência da vitima.

Toda a Narrativa se passa na Noruega e por conta disso os locais e as cidades possuem nomes difíceis de pronunciar.

Capa preta original da obra e marca de Nesbo / Capa especial produzida após o longa.
(Eu tenho a capa especial do longa)

Eu particularmente, amo livros que envolvem crimes, investigação policial e um belo suspense para descobri o culpado. Tive um certo receio de acabar me decepcionando, como foi com o livro “O hipnotista”, mas acabei me surpreendo com a leitura.

Algo interessante a ser ressaltado, é que a obra como outras tantas que existem, tem aquele vai e vem, intercalando trechos que se passam no presente, voltando ao passado ou ate em acontecimentos paralelos, então se não prestar a devida atenção, vai acabar se perdendo, é devido a isso que muitas pessoas relatam que não gostaram do livro ou que tiveram que ler mais de uma vez para entender.

Falando Agora do filme produzido.

A narrativa do filme é bem organizada, então dá para entender tudo certinho. Confesso que não achei ser aquele filme, mesmo assim iniciei a leitura do livro, na esperança de que este fosse melhor…. rsrs

Terminado o livro, resolvi assisti novamente agora sabendo da história original. Foi ai que constatei que o filme realmente não era bom.

A infância do serial killer foi muito romantizada no filme, se tornando diferente do retratado no livro.

Harry Hole é apresentado como um bêbado em crise e que trabalha em uma delegacia com equipamentos modernos. Já na obra literária, se entende que ele está em período sóbrio a algum tempo e o departamento é tratado com ar antigo que ainda usa o sistemas de arquivar casos em pastas.

Os personagens são diferentes da descrição que o livro, um exemplo é a Katrine Bratt onde no livro tem cabelos pretos e se veste de forma simples porem sofisticada e sexy. No entanto, no longa metragem, ela aparece loira e totalmente desleixada.

São poucos, e quando digo pouco é pouco mesmo, os itens usados no filme. Se restringe a alguns nomes e pouquíssimo fatos, que foram distorcidos no contexto.

Em resumo, fizeram outra história.

Minhas considerações: O filme é ruim, mas o livro é muito bom.

Recomendo o livro, mas se quiser assistir o filme, assista depois de ler a obra para constatar o que falei. Fiquei bastante animada para ler as outras obras de Nesbo. Vou deixar o trailer do filme abaixo que até deixa a gente com vontade de assistir o filme… rsrs

Espero que tenham gostado.

Super beijo e até a próxima.


Leave a Reply