Blog Nana Banana

Morgana Andretta

X-Men: Fênix negra – Filme

Olá meus queridos, tudo bem com vocês?

Bem, como vocês sabem, terça é dia de filme aqui no blog, mas como gostaria de esclarecer algumas coisas relacionadas aos X-Men, precisei assistir novamente os dois últimos filmes: “Dias de um futuro esquecido” e “Apocalipse”.

Qual o motivo? Se os dois filmes tendem a mostrar os “mesmos mutantes” mais em idades diferentes, então Fênix negra não faz nenhum sentido.

Vamos recapitular alguns fatos sobre os filmes e suas sequências:

“X-Men: o filme” (2000), “X-Men 2” (2003), “X-Men: o confronto final” (2006), “X-Men Origens: Wolverine” (2009), “Wolverine: Imortal” (2013) e “Logan” (2017), onde encontramos Patrick Stewart (Professor Xavier), Ian McKellen (Magneto), Hugh Jackman (Wolverine), Halle Berry (Tempestade) e varios outros mutantos que se tornaram familiar nesses filmes.

Jean Grey é interpreta pela atriz Famke Jansse que acaba morta no filme de 2006 onde o foco é ela e seu grande poder. Te lembra algo? tipo a Fênix Negro?

“X-Men: Primeira Classe” (2011), “X-Men: Dias de um futuro esquecido” (2014) e “X-Men: Apocalipse” (2016), apresentam os nossos queridos mutantes em suas versões Juvenis, como uma forma de apresentar como surgiram, como aconteceram os primeiros fatos, etc.

Nesses filmes as versões jovens são apresentadas por James McAvoy (Professor Xavier) e Michael Fassbender (Magneto). Jean Grey é interpretada por Sophie Turner (atriz que ganhou muito destaque em sua atuação em Game of Thones)

Fenix Negra é uma basicamente uma regravação de “X-Men: o confronto final” mas com a nossa Jean Grey novinha. Os cenários são diferentes, as roupas são diferentes, mas a ideia de Grey acabar com um poder que não consegue controlar, do qual machuca e até mata seus amigos mutantes, e estes tendo que se unir para ajuda-la é a mesma.

O que não fazia sentido nenhum levando em conta a cronologia dos filmes, então pra quem não assistiu os dois últimos filmes dos “X-Men” vai ficar sem entender. Pra isso vamos recapitular alguns fatos.

No longa de 2014, Wolverine volta no passado para impedir alguns eventos que deram origem ao programa Sentinela que criava robôs capazes de absorver os poderes dos mutantes e causar assim sua extinção fosse alterado. É claro que mudar o passado ocasiona a mudança do futuro.

Contudo, no final do longa, Wolverine acorda como se nada tivesse acontecido e Jean Grey adulta ainda esta viva e nada daquilo teria acontecido.

Até ai tudo bem, mas se pensarmos que na sequência, lançada em 2016, não acontece nada de importante com relação ao tempo, nenhuma alteração entre passado e presente, então porque regravar a morte de Jean.

A critica ao longo com certeza é essa, um filme nada a ver com a história que estava sendo contada até agora. A falta de cena pós credito, seria uma indicativa que este é o ultimo filme, mas como temos aqui um lapso temporal sem explicação. Creio que teremos um filme onde Grey de alguma forma ira retornar, para seguir e conhecer Logan como no primeiro filme da saga.

A produção foi boa? isso não tenho duvida nenhuma que foi, e vale a pena assistir, mas por hora ela não faz sentido. Como estamos falando de Fênix, quem sabe ela ainda ressurja das cinzas.

Vou deixar o trailer para vocês conferirem.

Super beijo e até a próxima.


A Metamorfose – Livro

Olá meus queridos, tudo bem com vocês?

Hoje vou falar com vocês de um livro bem curtinho e de rápida leitura. Se trata de “A Metamorfose” do escritor Franz Kafka.

Franz Kafka é um escritor alemão mais dedicado a pequenos contos como “Um artista da fome”. Suas obras discutem temas como alienação e perseguição, por isso seu foco foi em textos curtos, capazes de transmitir a mensagem.

Há duas obras de Kafka na lista de “100 livros para ler durante a vida” sendo os romances “O processo” e “O castelo”.

A obra “A metamorfose” está classificada como novela, contudo não encontrei mais referências que realmente a qualifique como tal.

O livro original conta com 104 páginas, podendo ser lido em um dia. O meu como é a versão bolso, tem apenas 54, sendo a letra bem pequena e não indicada para quem tem problemas de vista.

A Narrativa conta que um belo dia, o caixeiro viajante Gregor Samsa, ao acordar para o trabalho, percebe que foi transformado em um monstro (pela descrição, se trata de uma barata). Todos passam a trata-lo com repugnância, deixando-o trancafiado em seu quarto para não impor sua presença aos familiares e as visitas.

Gregor era o único provedor de dinheiro da casa, quando este mal lhe atinge e ele perde seu emprego, a família começa a ter que reagir para pagar as contas e se alimentar.

Até quando Gregor ficará neste estado? Esse resposta não posso dar pois seria um spoiler do obra, mas devo ressaltar que as discussões relacionadas a este texto são bastante reflexivas.

Questões como deixar sua vida em prol da vida e bem estar dos outros, de se tornar um incomodo mesmo quando não é de sua vontade, não ser ouvido mas ainda sim ouvir o quanto desejam se livrar de você, são algumas questões observadas na narrativa.

Ouso dizer que este foi o texto mais curioso que já li, mais interessante e mais penseroso também. Se esse era o intuito do escritor, então ele lhe fez com êxito.

Se tiverem oportunidade, aproveitem a leitura e me contem suas considerações.

Super beijo e até a próxima.


Godzilla II: O Rei dos Monstros – Filme

Olá meus queridos, tudo bem com vocês?

A estreia dessa semana foi “Godzilla II: o rei dos monstros”, uma continuação do filme de 2014.

Como já no inicio, temos uma recapitulação dos acontecimentos finais do primeiro longa, onde a Dra. Emma Russel relembra a forma como seu filho foi morto no ataque de Godzilla em São Francisco. Portanto, é importante ter assistido o primeiro filme.

Outra questão importante de ressaltar, que há menções do gorila “Kong” como um dos “super monstros” descobertos em todos esses anos de pesquisa (vão aparecer muitos durante do filme), tendo em vista uma previsão de ser lançado em 2020, o filme “Kong x Godzilla”, então seria legal assistir também o filme “Kong: a ilha da caveira”.

Ah, como o longa vai ter continuação, então fique esperto, pois ele tem cena pós credito no final.

Neste longa, a Dra. Russel desenvolve um equipamento que emite sons similares aos espécimes encontrados no primeiro filme, e com isso ser capaz de despertar os que ainda estão adormecidos. Qual o intuito? isso não posso contar, pois se quiser saber vai ter que assistir.

O filme conta com 2 horas e 12 minutos, disponível também em 3D. Eu como não acho que o 3D faça diferença, assisti 2D mesmo. Concordo que teve bastante destruição e muita briga entre os grandões, mas não deixou a desejar pela escolha do tipo de projeção.

Nos Estados Unidos, Godzilla desbancou Aladdin no quesito bilheterias, mas aqui no Brasil a história é outra. Não digo que o Godzilla foi ruim, pelo contrario, eu particularmente, gostei bastante do filme, mas não da para comparar com Aladdin que foi sensacional.

Se tiver oportunidade assista sim, pois o filme é bom. O trailer sinceramente é ruim, mais já da pra conhecer alguns dos novos amigos de Godzilla.

Espero que tenham gostado.

Super beijo e até a próxima.